terça-feira, 7 de outubro de 2014

Porto.


Olá =D


Hoje venho-vos falar um pouco do meu "Portismo" incurável! Sou na verdade uma Portuense emprestada uma vez que nasci e vivi em Leça da Palmeira, bem ao lado de Matosinhos. No entanto, tenho muito orgulho no meu Porto e não o trocaria por nada. Sou uma assumida fã da típica mulher à moda do Porto na qual me encaixo inteiramente. Mas no meio disto tudo, o que é o Porto?



Ora, a Câmara Municipal do Porto decidiu mudar a imagem da cidade criando o género de um slogan tão maravilhoso como:


Porto.


Para todos aqueles que se alheiam da vivacidade da cidade, esta pode ser uma premissa vazia. Mas o Porto é isto mesmo. É o Porto e ponto final. Repleto de toda a sua irreverência e arrogância. O Porto, é Porto e ponto final porque é tudo o que quisermos que seja. Estou completamente apaixonada pela máxima agora criada, e acredito que nada nunca nos assentou tão bem! Fiquem com umas imagens:




Na primeira imagem, pode-se visualizar pequenas ilustrações das pérolas que enriquecem culturalmente a cidade. Embora eu particularmente acredite, que a verdadeira peculiaridade do Porto está realmente nas pessoas que o habitam. 

Lamento se neste momento me dirijo para caminhos turbulentos mas eu tenho mesmo de partilhar estes meus devaneios. No Porto, fala-se alto, diz-se muitas asneiras mas apesar disso, não falta a educação. Não falha o "Por favor", e é impensável que não se empregue o "obrigada", o "precisa de alguma coisa" é tão comum que chega a ser uma expressão típica do Porto, ninguém passa por outra pessoa sem um "com licença" e também ninguém pensa em sair de um metro cheio sem um "Olhe, dá-me um jeitinho por favor?". Infelizmente, das últimas vezes que visitei outras cidades do país, nomeadamente Lisboa, isto foi tudo menos aquilo com o que me deparei. Embora todos falem de uma forma demasiado correcta para que seja sequer engraçada, se sinta um irritante aroma a elite, penso que as pessoas são demasiado ocupadas para se darem ao luxo de serem simpáticas. É este um dos motivos que me faz amar esta cidade, este populismo, com cada gotinha do meu pesado sangue nortenho.

Toda eu sou Norte. Porto. Populismo. Bairrismo. Pé a bater e mãos na cintura. B's. Falar alto. E sou tantas outras coisas que prefiro adoptar a ideia do Porto e ficar pelo.

Não poderia fazer um comentário sobre esta maravilhosa Cidade sem referir um dicionário que terá entrado nas bancas a meados de Agosto e dá-se pelo nome de: Lugares e Palavras do Porto. Obra de João Carlos Brito que dedicou parte da sua vida a estudar a Língua Portuense, explora palavras e expressões Portoguesas. Acaba  por perceber que muitas das expressões utilizadas noutras zonas do país tiveram origem, pois claro, no Porto.

Eu não seria eu mesma, se no final desta "letra" toda não referi-se que Portuense que se preze, tem um coração azul e branco. E mais não digo, porque se já embarquei nos caminhos sinuosos do Populismo, quero ver se evito meter-me em trabalhos com o clubismo. FCP <3


Lamento ferir susceptibilidades, talvez não lamente assim tanto. E obviamente, isto também é ser Porto. 

Beijinhos e até breve.

Carla.